Verdades do Corpo | A SEDUÇÃO e o SUCESSO
Representa uma visão alternativa à saúde baseada na biodescodificação de uma sintomática física ou psicológica, numa intervenção terapêutica que dirige à cura profunda emocional. Serviços: Psicologia Clinica, Psicossomática Clinica e Humanista, Psicogenealogia, Sexualidade Masculina, Numerobiologia.
Psicologia, Psicossomática, somática, placebo, biodescodificação, relacionamento, Clinica, Humanista, numerologia, Saúde, Mente, Psicogenealogia, genealogia, família, sexualidade, masculino, homem, gravidez, corporal, inconsciente, emoção, cérebro, gestação, antepassados, infância, equilíbrio, acupunctura, auriculoterapia, biologia, repressão, doença
21519
post-template-default,single,single-post,postid-21519,single-format-standard,cookies-not-set,ajax_fade,page_not_loaded,,content_with_no_min_height,select-child-theme-ver-2.8,select-theme-ver-3.9,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.5,vc_responsive

A SEDUÇÃO e o SUCESSO

A SEDUÇÃO e o SUCESSO parte pela integração da função sexual masculina com a função sexual feminina:

 

 

O cérebro é uma ferramenta de pensamento e ação, um computador que calcula milésimo a milésimo as mais nossas profundas necessidades. Para o efeito, adota duas estratégias com as suas respetivas soluções psicológicas e emocionais.

 

 

A função masculina adota uma estratégia ativa.
A função feminina uma estratégia passiva.

 

 

Numa sociedade condicionada pelo cérebro masculino, onde o capitalismo e a luta pela sobrevivência são percecionados como virtudes, a função masculina é Inconscientemente estimulada pela mente coletiva ocidentalizada. Alguém com um “espírito de luta”, ativo e determinado, usa a força da vontade para seduzir, tal como um caçador que vai atrás da caça. O conjunto das suas habilidades físicas e intelectuais são o “ganha pão” que o alimenta e satisfaz. Para o efeito, existe o desporto, as universidades e os tribunais.

 

Uma sedução masculina parte através da manifestação do poder.

 

Quanto maior o brilho e o valor do produto “eu marca registada”, maior é a probabilidade de seduzir até si o que pretende. Caso seja uma função masculina virada somente para o Exterior ou para a imagem do Ego, a pessoa que adota esta estratégia de sedução acabará por se tornar inflexível à função feminina, isto é, distante das suas necessidades internas emocionais. Uma sedução masculina é uma estrutura sedutora, contudo vazia na sua essência. Esta estratégia usa o poder da vontade e da razão, arquétipo da sociedade ocidental e “civilizada”. Nos brasões de famílias distintas, por norma encontram-se animais que simbolizam o poder, a força, valor e o estatuto. Leão, pavão, carneiro, etc.

 

Por outro lado, a função feminina seduz com uma estratégia dita mais “passiva”, mais comum nas sociedades ditas orientais e “primitivas”. A função feminina mantém-se disponível para o objeto de sedução. Aqui, ao contrário da função masculina que avança com o movimento em direcção ao que pretende, a a função feminina mantém-se aberta para receber o que a sua “alma” necessita para si. Na função feminina, o interior emocional torna-se o seu mundo. A função feminina procura estar bem com o seu jardim interior, criando laços de conexão e relação com os seus semelhantes. Enquanto que a função masculina é inteiramente virada para Ego, a função feminina é inteiramente virada para a dissolução e entrelaçamento relacional, como uma gota de água no oceano. Quando se ausenta da sua contra parte masculina, ela perde a sua identidade e distinção, acabando por morrer numa inércia intoxicante. A função masculina representa o farol desse mesmo oceano, a vida terrena, onde de materializa os sonhos das pequenas gotículas de água do oceano da energia feminina.

 

Entre a função feminina e masculina encontramos dois funcionamento aparentemente inconciliáveis: a função feminina é fluída por todas direções, presente em todo lado, estimulada pela pele, onde o mundo dos pensamentos e das emoções circulam livremente pelo vasto oceano sem forma e liquido. O tempo não é algo que se quantifica. As regras são permeáveis e sem fronteiras. Tudo é caos tanto harmonia. As polaridades marcadas entre o bem e o mal confundem-se e perdem o seu valor.

 

 

Por sua vez, a função masculina está fora do oceano, num terreno firme e seguro no qual chamamos de matéria. A natureza liquida da energia feminina não tem estrutura, a masculina constrói-a.A função masculina é racional e lógica, obedece à perfeita harmonia da matemática, átomo e partícula. Os números não tem sentimentos mas tem uma graça harmoniosa que resplandece ordem e beleza. A energia cresce quando a sua harmonia é estabelecida, materializando sob a tutela da racionalidade. A perfeição torna-se sua maior máxima de expressão. A função feminina convive com a imprevisibilidade.

 

 

Os valores que sustentam a função masculina são:

 

A virtude, o valor, a perfeição, a confiança, a segurança, a credibilidade, a honra, a persistência, determinação, perseverança, dinamismo, prosperidade, reconhecimento, assertividade, racionalidade, presença e centro.

 

 

Os valores que sustentam a função feminina são:

 

A conexão, o prazer, a alegria, a espontaneidade, afeto, carinho, compreensão, sensualidade, sensibilidade, recetividade, entrega, abundância, toque, fluidez, inocência, beleza, intuição e emoção.

 

 

O AMOR é algo que não pertence a nenhuma das funções em concreto.

 

A função masculina encontra a sua expressão de AMOR na energia masculina saudável e a função feminina encontra a sua expressão AMOR na sua energia feminina saudável.

 

Ambos os sexos reclamam para si a melhor forma de amar, no entanto esquecem-se que ambas estas funções dão o sentido ao ato de amor.

 

O AMOR na realidade é a conjugação de ambas funções equilibradas, tanto a função masculina como feminina.

 

A guerra dos sexos é uma guerra de funções energéticas sexuais internas. A guerra existe quando não há uma conciliação entre estes dois mundos altamente dicotómicos, mas complementares em toda a divisão.

 

A expressão da energia sexual vai da prevalência de cada uma. Alguém que perceciona a função masculina como perigosa, acaba por valorizar-se através da função feminina, alimentando essa mesma energia. O contrário também se aplica, isto é, caso a função feminina seja percecionada como perigosa, acabará por valorizar-se através da função masculina, alimentando essa mesma energia.

 

 

O segredo é aceitar ambas as energias.

 

 

Para tal, é necessário realizar um processo de desconstrução de programas inconscientes que “aprisionam” inconscientemente a expressão de cada uma das funções.

 

O auto-conhecimento, a expressão do Ego (Masculino) e a conexão com o “todo” (Feminino), é a base de uma vida mental e emocional saudável.

 

Quando se conciliam ambos as funções, o que resta senão o equilíbrio e a paz?

 

Todo o processo de auto-conhecimento leva uma só direção:

 

“A conciliação interna entre a energia sexual masculina e feminina.”

 

MARCO SOUSA

Sem comentários

Faça o seu comentário